Yamaha e Kawasaki juntam forças: Motores a hidrogénio à vista

Com o mercado das motos elétricas em erupção, com dezenas de lançamentos agendados para 2022, a Yamaha e a Kawasaki estão decididas a manter vivos os motores de combustão interna. Os combustíveis fósseis estão a esgotar-se e é necessário procurar alternativas, sendo a mais viável (ao que tudo indica até agora) o hidrogénio.

Advertisements

Já reportámos aqui a intenção da Kawasaki lançar vários modelos elétricos – e modelos híbridos – com um programa que contempla pelo menos três motos diferentes para 2022. A marca japonesa aposta há alguns anos no desenvolvimento de motores a hidrogénio e parece mais empenhada que nunca. Agora, é a Yamaha que junta forças à marca do mesmo país de origem, procurando acelerar o processo de desenvolvimento de motores movidos a combustíveis não poluentes.

As maiores entidades do desporto motorizado – como a F1 e o MotoGP – anunciaram a neutralidade carbónica nas suas competições para breve onde colaborações entre marcas como a que é agora anunciada entre a Kawasaki e Yamaha, vão ditar o ritmo a que vai ser atingida essa neutralidade – seja nas competições de desportos motorizados ou nos veículos que circulam por todo o mundo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You May Also Like