O governo italiano diz que afinal não quer proibir os passeios de todo-o-terreno.

Fonte:assets.newatlas.com

O decreto-lei que inicialmente levantou preocupações, ainda permanece nos livros.

Advertisements

Em dezembro de 2021, o governo italiano aprovou uma nova lei que parecia, devido à linguagem usada, proibir passeios recreativos off-road por florestas e campos. A linguagem imprecisa parecia levantar a possibilidade de que quaisquer veículos não especificamente destinados para a manutenção dessas áreas naturais, seriam proibidos. Isso incluiria bicicletas, quadriciclos e, claro, motos de todo-o-terreno e de estrada (dual-sport motorbikes).

Compreensivelmente, alguns grupos de motociclistas italianos preocupados o suficiente com essa possibilidade, procuraram esclarecimentos do governo com o intuito de levantar objeções caso esta fosse, de fato, como a lei deveria ser interpretada. Tanto a National Association of Cycle/Motorcycle Accessories (ANCMA) como a Federação Italiana de Motociclismo (FMI) trabalharam juntas para obter respostas, a fim de evitar o que poderia ser um grande problema para os entusiastas da pilotagem do todo-o-terreno.

Em 26 de maio de 2022, as duas organizações emitiram uma declaração conjunta dizendo que a lei de dezembro de 2021 não afetará os usuários de motas off-road. Nas conversações com o Ministério, foram informados que: “O decreto […] não pode (e não quer) introduzir regulamentações inovadoras ou restritivas relativas […] à passagem ou usabilidade de estradas florestais; nem pode produzir efeitos desqualificadores sobre a possibilidade de organização de atividades recreativas e esportivas nas áreas florestais.”

See the source image
Fonte:rustsports.com

Vale a pena realçar que, os governos regionais em Itália ainda têm a palavra final sobre o que pode e o que não pode acontecer – bem como o decreto-lei é interpretado. Assim, embora o governo central tenha dito que não pretende que a lei seja interpretada dessa forma, ainda permanece sujeita à interpretação ao nível local. É por isso que o presidente do FMI, Giovanni Copioli, declarou publicamente que espera que as regiões vejam essa nova interpretação central de forma positiva, ao tomarem as suas próprias decisões sobre eventos futuros.

Desporto, caminhadas, eventos de enduro – tudo parecia estar sob ameaça. Isso seria péssimo para as pessoas que gostam de actividades ao ar livre e também seria prejudicial para as economias locais. Vender bilhetes, concessões, merchandising – muitas pessoas poderiam enfrentar possíveis impactos negativos se a condução off-road fosse, de fato, proibida.

See the source image
Fonte:pictures.topspeed.com

A publicação italiana Motociclismo Fuoristrada (ou Motociclismo Off-Road) expressou preocupação com o fato da lei, tal como está, permanecer aberta a uma interpretação tão ampla. Embora o governo tenha esclarecido suas intenções, não é o mesmo que alterar a lei publicada. Assim, embora obviamente todos estejam esperançosos de que não surjam problemas no futuro, tal não é uma certeza.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You May Also Like