Miguel Oliveira pronto para um ‘quente tango’

Fonte: MO88 Fan Club

Ausente do calendário desde 2019, o circuito argentino de Termas de Rio Honda marca, no próximo fim‑de‑semana, o regresso do MotoGP e de Miguel Oliveira a um dos traçados onde sempre se sentiu bastante confortável. Foi neste traçado que já assinou resultados de relevo como o segundo lugar nas Moto2, em 2017, uma corrida onde arrancou da ‘pole’ e registou também a melhor volta, replicando o que tinha acontecido em 2015, quando nas Moto3, o piloto da KTM registou a ‘pole’ e a volta mais rápida.

Agora, e depois de em 2019 ter sido 11º naquela que foi a sua primeira época aos comandos de uma moto de MotoGP, Miguel Oliveira ruma à argentina preparado não para uma ‘serenata à chuva’, mas sim para um ‘quente tango’ aos comandos da sua KTM RC16, aquela que será a sua arma para defender a quarta posição do campeonato que atualmente ocupa.

Localizado em Santiago del Estero, o Termas de Rio Hondo foi inaugurado em 2008 e sofreu obras de melhoria em 2012, por forma a receber o campeonato. Tem 4.805 metros de perímetro e um total de 14 curvas. A 6 de fevereiro de 2021, as zonas de boxes e salas de apoio ficaram bastante danificadas devido a um violento incêndio que quase colocou em risco a realização do GP da Argentina neste ano de 2022. Mas a equipa do experimente Orly Terranova – promotor e piloto que nos habituámos a ver no Dakar conseguiu recuperar as estruturas danificadas e o MotoGP está mesmo de volta a um dos GP’s mais desejados e acarinhados pelo sempre entusiasta público local.

Conhceça aqui os horários para o GP da Argentina, já este fim-de-semana.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You May Also Like