MCIA anuncia oposição ao governo de terminar com a venda de motos a combustão em 2035

Fonte:2yrh403fk8vd1hz9ro2n46dd-wpengine.netdna-ssl.com

Depois de o governo ter anunciado uma proposta para acabar com as vendas de motocicletas sem emissões até 2035, o MCIA tornou pública a sua objeção.

Advertisements

A Associação da Indústria de Motociclismo solicitou ao governo que repensasse a sua decisão de acabar com as vendas de novos motociclos sem emissões até 2035. O pedido da Associação da Indústria de Motociclismo (MCIA) surge após a publicação de uma proposta governamental para pôr fim às vendas de todos os novos motociclos sem emissões zero até 2035, e até 2030, em alguns casos. 

Especificamente, todas as novas vendas de veículos não emissões zero da categoria L – o que neste momento significa praticamente tudo o que não é elétrico – teriam de terminar até 2035, mas para os veículos L1, L2, L3e-A1, L6 e L7, a data limite para novas vendas de emissões não nulas seria 2030.

Fonte:motoeletricabrasil.com

A lista completa das categorias L é a seguinte:

L1 – Veículos ligeiros de duas rodas (incluindo ciclomotores)
L2 – Ciclomotores de três rodas
L3 – Motos de duas rodas
L4 – Motos de duas rodas com carros laterais
L5 – Triciclos movidos a energia
L6 – Quadriciclos leves
L7 – Quadriciclos pesados

Além disso, Tony Campbell, o Chefe executivo do MCIA, afirmou: “Reconhecemos que a nossa contribuição ambiental aumentará à medida que outros modos de transporte se vão desfasar e, por isso, apoiamos a decisão de eliminar gradualmente os veículos L1 até 2030. No entanto, não apoiamos a decisão de incluir o L3e-A1, que mesmo com uma motorização ICE é significativamente mais eficiente do que alguns carros elétricos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You May Also Like