Fantic reemerge: Possíveis surpresas para 2022

Fonte: MCN

Com nova fábrica, motores e até novos modelos, a já conhecida marca italiana Fantic – cuja mais recente parceria foi com a Yamaha, nos modelos de enduro, sendo a única hipótese de momento de ter uma “WR” matriculada – tem ganho relevância nos últimos tempos.

Fonte: MCN

Com grandes planos para o futuro, o CEO Mariano Roman, depois de revitalizar a marca há uns meros 8 anos, conta agora já com 30 importadores e mais de 1000 concessionários em 50 países diferentes. Apesar da pandemia, no ano de 2021 viu dobrar os seus resultados em comparação ao ano anterior.

O responsável por esta evolução é sem duvida Mariano Roman, de 66 anos, que tem no seu historial a criação da Aprilia RSV Mille, Tuono, Camponord, Falco e Futura, enquanto director técnico.

Obviamente não é de duvidar, que os bons resultados da marca advêm da experiência do seu CEO.

“A minha visão para a marca Fantic, é a de fazer um crescimento gradual e calculado, desenvolvendo novos produtos acessíveis, em diferentes sectores que despertem emoção, Enduro, Flat Track e Scrambler”.

Foi com esta orientação que revitalizaram a Caballero, o sonho de qualquer adolescente da década de 70 e 80.

Com a sua experiência, Roman sabe que não é apenas revitalizando modelos clássicos que trará a nova geração de clientes à marca. Por isso, afirma que o seu maior desejo é fazer com que os seus mais novos clientes comecem nas suas 50cc e 125cc e subam de cilindrada sempre acompanhando a marca.

Um dos efeitos que o seu sucesso está a ter é a capacidade de adquirir marcas como a Minarelli da Yamaha, o que permitirá não só produzir os próprios modelos como também produzir para outros.

Dentro de dois anos, Roman afirma que todas as Fantic serão produzidas 100% em Itália, com um motor próprio, não dependendo da Zongshen.

Com apenas um motor monocilindrico nas suas prateleiras, e com a mira na moto mais vendida em Itália em 2021, a Benelli 502K, a Fantic pode estar a considerar um bicilindrico, uma vez que o sucesso da rival é bastante difícil de ignorar. Fica assim no ar a possibilidade de ter uma surpresa na EICMA de 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You May Also Like