‘Voltar três anos depois será bom para ver como performance da mota melhorou’ – Miguel Oliveira

Fonte:© Lukasz Swiderek/PSP

Um regresso a uma pista que esteve fora do calendário desde 2019 irá servir também para analisar qual foi a evolução das motas de uma forma mais evidente, assim acredita Miguel Oliveira que vê agora com o regresso a Motegi uma forma de olhar para o atual momento da KTM, num «exame» que todas as fabricantes irão fazer. Apesar dos anos sem correr no circuito, o português não vê problemas em que se recordar dos pormenores da pista japonesa.

Advertisements

Ao olhar para o regresso a uma pista onde depois de ter sido promovido ao MotoGP apenas uma vez, Oliveira é da opinião de que tudo irá rapidamente voltar à sua memória: ‘É estranho. Nós pilotamos provavelmente durante 15/20 minutos numa pista e mesmo que não nos sintamos muito bem a pista irá ser recordada na nossa cabeça de uma forma francamente fácil e iremos nos lembrar das coisas de uma forma muito rápida e não penso que isso vá ser um fator que nos vá afetar tanto e na forma como trabalhamos’.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You May Also Like