Empresa portuguesa no mundial de MotoGP

Fonte: OLI

A OLI é a maior produtora de autoclismos da Europa do Sul. Exporta 76% da produção para 80 países dos cinco continentes. Em 2021, registou um volume de negócios de 70,4 milhões de euros. A empresa integra 424 colaboradores em Portugal. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção anual de 2 milhões de autoclismos e 3 milhões mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores. Atualmente, a OLI tem 38 patentes ativas.

E onde se insere esta curiosidade no mundo do motociclismo? Bem, a OLI patrocina a Gressini Racing, equipa que lidera neste momento o campeonato do mundo de MotoGP, pelas mãos de Enea Bastianini. A OLI inaugurou uma nova célula robotizada, inauguração essa que foi apadrinhada pela equipa patrocinada pela empresa portuguesa e pelos seus pilotos Fabio Di Giannantonio e Enea Bastianini.

Fonte: OLI

A moto 49 da Ducati estev no complexo industrial em Aveiro, evidenciando o inevitável paralelismo: velocidade, foco e trabalho são fatores essenciais para o sucesso, dentro e fora da pista. No Autódromo Internacional do Algarve, a OLI estará dentro, mas também fora de pista, uma vez que os espaços de banho do autódromo estão equipados com os autoclismos da marca.

Após três épocas de patrocínio em Moto2 e Moto3, a OLI abraçou este ano a elite do motociclismo mundial ao patrocinar a equipa italiana Gresini Racing. Esta exposição mundial da OLI na prova “rainha” do motociclismo junta-se à visibilidade mediática internacional que a marca tem adquirido com a conquista de prémios mundiais de design, como o Red Dot Design Awards, o IF Design e, mais recentemente, o Archiproducts Awards com a placa de comando de autoclismo “Less Is More” da autoria do arquiteto italiano Alessio Pinto.

O GP de Portugal já se iniciou e a corrida da classe rainha está marcado para as 13h do próximo domingo, dia 24 de Abril.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You May Also Like