Notícias

Novidades Honda no Salão de Tóquio

newsletter

pub

25 / outubro, 2017

Maior fabricante mundial de motos revelou as novas GoldWing 1800 e outras três novidades!

A Honda renovou a sua “navio almirante” GoldWing para 2018 dando-lhe uma aparência nova e adicionando mais luxo aquela que já era uma das motos mais luxuosas do mercado. Fique a conhecer a nova GoldWing e versão Tour.

Desde que foi introduzida em 1975 a GoldWing transformou-se num daqueles modelos icónicos para a Honda, e que nos habituámos a ver como o “suprasumo” do luxo. Mas nos últimos anos a GoldWing foi sendo apanhada pela passagem dos anos, e os retoques efetuados foram quase só cosmética. A resposta da Honda ao ataque de várias marcas rivais neste segmento de touring luxuoso foi dada agora no Salão de Tóquio, com a apresentação das novas GoldWing e respetiva versão Tour.

A Tour passa a ser a topo de gama, incluindo “top case” com apoio lombar e de braços para passageiro. Já a GoldWing 1800 será a versão base, com um estilo mais “bagger” e traseira baixa, não tem suspensões eletrónicas e o vidro frontal é mais baixo. O motor continua a ser o já conhecido seis cilindros horizontais e opostos, com 1833 cc. Alterações feitas no bloco do motor permitiram à Honda criar uma unidade motriz mais compacta, mas principalmente mais leve, com os ganhos em peso a ascenderem aos 6,2 kg.

Para além disso as modificações na admissão e cambota, para além da utilização de 4 válvulas por cilindro, permitiram aumentar a potência até aos 124 cv. Comandado por um novo acelerador eletrónico, este motor oferece quatro modos de funcionamento - Tour, Sport, Economy and Rain -, modos que estão diretamente ligados aos travões, sistema de controlo de tração e ainda, no caso da Tour, ao amortecimento das suspensões. A Honda permitirá que o cliente selecione uma de duas caixas para acoplar a este motor: manual de 6 velocidades ou uma DCT de 7 velocidades.

O quadro é também ele novo e fixa o motor 40 mm mais à frente para uma condução mais estável, mas a maior novidade é a utilização de uma suspensão dianteira com amortecedor ao centro, um sistema semelhante ao Duolever da BMW, e que de acordo com a Honda melhora em 30% a suavidade de funcionamento em termos de fricção dos tubos da forquilha que deixam de existir.

A tecnologia ganha um novo impacto nesta nova GoldWing, e será através de um painel TFT a cores que a Honda permite que os condutores desfrutem de todo um conjunto de sistemas infotainment que incluem GPS, sistema de audio com Apple CarPlay, ou informações importantes como os modos de motor selecionados ou até a pressão dos pneus.

A Honda revela que existirá também a possibilidade do cliente escolher a GoldWing Tour equipada com sistema de airbag, sendo que isso irá alterar também o peso da moto: 383 kg, a Tour sem airbag pesa 379 kg e por fim a GoldWing 1800 pesa 365 kg. Uma diferença de peso assinalável tendo em conta que o modelo anterior pesava nada menos do que 413 kg.

Riding Assist-e

A Honda continua a trabalhar na tecnologia de equilibrio automático para motos. Depois de uma primeira visão do que poderia ser esta moto autoequilibrada, em Tóquio a marca mostrou agora o Assist-e, uma evolução desse conceito que visa mitigar o risco de queda dos motociclistas, que assim passam a desfrutar da moto de uma forma mais segura e totalmente empenhados na condução.

Neo Sports Café Concept

O regresso oficial da Honda aos modelos naked mais emocionantes faz-se com esta concept Neo Sport Café, uma ideia que mistura um design mais clássico e ainda assim desportivo, com motor quatro cilindros em linha derivado dos modelos desportivos da Honda.

PCX elétrica e híbrida

O modelo mais popular em Portugal vai passar a estar disponível na Ásia e Japão, a partir de 2018, numa versão totalmente elétrica e que inclui o sistema de bateriais removíveis que a Honda está a desenvolver há alguns anos. Esta solução permite que os proprietários possam usufruir de um motor elétrico potente, e quando chegam a casa levam as baterias para dentro de casa e assim não têm necessidade de deixar a PCX a carregar na rua.

Já a versão híbrida, como o nome indica, permite que o motor a combustão seja auxiliado por um motor elétrico, e tal como a versão elétrica, a PCX híbrida tem início de comercialização previsto para as mesmas regiões em 2018.

 

Galeria novidades Honda 2018

 

pub

Destaques

Edições ver mais
Notícias ver mais
Notícias ver mais
Notícias ver mais
Notícias ver mais
Notícias ver mais