Nacional

Mini estrelas em Évora

newsletter

pub

11 / julho, 2017

O futuro da Velocidade nacional esteve no Kartódromo de Évora, com os jovens pilotos da Oliveira Cup e do Troféu 2020.

O Kartódromo de Évora viveu neste passado domingo uma grande jornada de Velocidade, mas à escala reduzida… No entanto, esta foi uma ronda pequena apenas no tamanho das motos e na idade dos pilotos, porque a competitividade, o talento e a animação estiveram bem presentes.


Falamos da terceira prova dos dois troféus de Iniciação de Velocidade que arrancaram este ano, a Oliveira Cup e o Troféu Velocidade 2020 da FMP, que, depois das jornadas no Algarve e em Santo André, regressou ao Alentejo num dia que começou cinzento mas que depressa aqueceu, dentro na pista como na temperatura ambiente.

Nas duas mangas da Velocidade 2020 estiveram presentes 14 pilotos com idades entre os 7 e os 12 anos, na sua maioria oriundos das sessões de captação que a FMP, a Motoval e o Motor Clube do Estoril têm levado a cabo, de forma gratuita, durante o último ano.
No final das duas corridas, os “mini stars” que subiram ao foram os mesmos: Bruno Salreta (que havia também ganho ambas as mangas na ronda de Santo André), Tiago Balhé e Manuel Fonseca monopolizaram, respetivamente, os primeiros, segundos e terceiros lugares nas duas corridas deste animado viveiro de pequenos campeões.

Em qualquer das mangas foi sempre Tiago Balhé o mais rápido a partir, segurando a liderança durante cerca de metade da distância, mas Bruno Salreta mostrou uma consistência e uma maturidade pouco comuns num jovem de 12 anos, e “foi buscar” o seu rival de forma segura, ganhando terreno rapidamente rumo a dois triunfos confortáveis, com 12 segundos de vantagem na primeira corrida de 16s na última manga.
Uma das muitas surpresas agradáveis do dia foi também a prestação de outro jovem piloto de 12 anos, Manuel Fonseca, que, depois de ter andado de moto pela primeira vez na vida há cerca de duas semanas, foi a Évora conquistar duas subidas ao pódio em 3º lugar, demonstrando um daqueles talentos raros que deverá ser seguido com atenção.

Nota de destaque também para a presença de três meninas que estiveram sempre muito bem e a bater-se de igual para igual com os rapazes, duas delas a provarem que filhas de peixe sabem nadar: Naama Rosa, filha do piloto Nelson Rosa, e a pequena e aguerrida Margarida Lopes, de apenas 7 anos, filha de Ricardo Lopes, também ele um regular no CNV nas Superbike. A elas se juntou Lara Baleia, formando um trio cheio de talento. Naama Rosa foi sempre 4ª colocada, depois de ter rodado nos lugares do pódio, Lara somou um 7º e um 5º lugares, e a pequena Margarida – que começou a andar de moto há um par de meses, no Kartódromo de Stº André, onde o seu pai lançou a “RL58 Racing School” – mostrou uma garra e um espírito fora do comum, e nem uma queda na 1ª manga a impediu de conquistar um 8º e, depois, um 7º lugar frente aos mais crescidos.

Quanto à Oliveira Cup, as pequenas RAV MiniGP 220 receberam desta vez 11 jovens pilotos, com o vencedor das rondas anteriores, Tomás Alonso, ausente devido à lesão sofrida numa prova do Nacional de Velocidade no Estoril.
Em seu lugar a competição organizada pelo Miguel Oliveira Fan Club – e que contou com a presença inspiradora do piloto português que milita no Mundial de Moto2 – teve como convidado o espanhol Pedro Enrique nas MiniGP, que veio trazer um desafio extra ao pelotão de jovens lobos da Oliveira Cup, com idades entre os 10 e os 14 anos.
Pedro Enrique venceu ambas as mangas, mas para os restantes lugares do pódio viveram-se lutas entusiasmantes, mostrando que temos ali matéria prima pronta a ser moldada por Paulo e Miguel Oliveira, rumo a outros voos. Marco Mateiro, Pedro Fragoso e Diogo Luís levaram o público ao rubro com os seus despiques, com Diogo Luís a acabar por ficar de fora por queda em ambas as corridas. Mateiro e Fragoso ficaram em 2º e 3º nas duas mangas, com Dinis Borges e Rafael Saraiva a alternarem no 4º lugar. Também aqui temos uma menina, Beatriz Morais, que ascendeu à Oliveira Cup depois de uma experiência na Velocidade 2020 e somou um 8º e um 9º lugares.

Para Miguel Oliveira, que brindou o público com o seu talento na corrida das Naked da Oliveira Cup, para maiores de 16 anos e que permite também aos pais e amigos dos jovens pilotos – ou quem se pretenda inscrever – fazer o “gosto ao dedo”, esta foram corridas “muito interessantes, como era de esperar. Este circuito ofereceu muitas mais dificuldades técnicas aos pilotos, mas eles encararam tudo com naturalidade e muita maturidade, mesmo nas ultrapassagens respeitaram-se muito uns aos outros e isso é importante. Fiquei contente por ver a evolução deles - alguns mostraram uma evolução maior que outros, mas isso é normal e estou contente de fazer parte dessa evolução e ansioso pela próxima prova já dia 20 de agosto no Bombarral”.
Mais sobre as nossas mini estrelas nas próximas edições da Revista MOTOCICLISMO.

pub

Destaques

Nacional ver mais Rui Reigoto campeão SBK 2017
Nacional ver mais
Nacional ver mais
Nacional ver mais
Nacional ver mais
Nacional ver mais Foto: Luis Carlos Sousa