Nacional

Nacional MX: a vez de Luís Correia

newsletter

pub

11 / abril, 2017

Depois de Hugo Basaúla e Paulo Alberto, foi a vez de Luís Correia vencer a classe Elite na 3ª ronda do Nacional de Motocross, em Marinha das Ondas.

Manda a tradição que na prova de Marinha das Ondas, válida para o Nacional de MX, seja coroado anualmente o rei das areias. A tradição voltou a repetir-se no passado Domingo e, ao vencer a corrida principal do dia, Luís Correia (Suzuki) garantiu a sua sexta vitória no traçado junto à Figueira da Foz, para dilatar um pouco mais a sua vantagem como recordista de vitórias no Crossódromo Sul do Mondego.

Depois das rondas de Alqueidão e de Freixo de Espada à Cinta, esta foi a terceira prova do Campeonato Nacional de Motocross, com a manga Elite a ter o seu terceiro vencedor diferente, depois de Hugo Basaúla (Kawasaki) e Paulo Alberto (Honda).


Nesta 12ª visita do Nacional ao exigente traçado voltou a ser evidente a popularidade do Motocross no centro do País, com muito público a acorrer ao traçado em tarde de temperaturas bem agradáveis, público esse que assistiu a um grande espetáculo protagonizado pelos melhores pilotos nacionais da especialidade.

Entre os Iniciados assistiu-se novamente ao domínio de Luís Outeiro que, aos comandos da sua Honda, manteve a invencibilidade no campeonato, batendo na primeira manga Frederico Rocha e Rúben Ferreira, para no derradeiro duelo da jornada ser Fábio Costa o segundo na frente de Rúben Ferreira. Mais uma dupla vitória de Outeiro que o colocou ainda mais longe da concorrência em termos de campeonato.

Em Júnior MX2 foi Bruno Charrua quem venceu pela segunda vez consecutiva e reduziu a desvantagem para Renato Silva para apenas um ponto, no final de uma prova onde este voltou a vencer nas dois-tempos para se manter invicto nessa classificação.

Na sempre animada classe MX2, Diogo Graça assegurou, na primeira manga, a quinta vitória do ano, mas na derradeira, a de Elite, foi batido por Pedro Carvalho e desta forma foi mesmo o piloto da Yamaha a subir pela primeira vez este ano ao degrau mais alto do pódio.

Nas MX1 o dia ficou marcado pelos problemas de Hugo Basaúla - campeão nacional na classe maior - que depois de liderar as primeiras sete voltas da corrida MX1 foi forçado a abandonar, momento de azar que voltou a repetir-se na corrida que fechou o programa do dia após 13 voltas no comando do pelotão. O azarado piloto desceu ao quarto posto do campeonato MX1 e terá pela frente muito trabalho para revalidar o cetro, algo que pode acontecer mesmo, pois ainda não foi atingida sequer a primeira metade do campeonato. 

Na geral da classe foi Paulo Alberto quem reeditou a vitória da corrida anterior depois de vencer a primeira manga, sendo batido por Luís Correia na derradeira corrida do dia, mas sem que este conseguisse os pontos necessários para ser o terceiro vencedor distinto na classe em 2017. Correia foi terceiro na primeira corrida atrás de Sandro Peixe, o autor do 'holeshot' e, ao ver Paulo Alberto ser segundo no fecho da jornada, foi mesmo o piloto de Leiria a vencer de novo à geral em MX1.

A fechar o longo dia de corridas os 40 pilotos que alinharam para discutir o resultado na Elite asseguraram um fecho em beleza, com três líderes na corrida a espelharem o nível do campeonato. Primeira foi Paulo Alberto a comandar, posição que segurou até à nona volta quando Hugo Basaúla assumiu a liderança, apostado em vingar o abandono na primeira corrida de MX1. Mas este foi forçado novamente a abandonar e foi Paulo Alberto quem liderou de novo durante duas voltas, até ser passado por Correia na 16ª passagem com este a manter o primeiro lugar até ao final das 21 voltas realizadas.

O piloto da Moçarria, que este ano regressou ao Nacional de Motocross após várias temporadas no Mundial de Enduro, tornou-se assim no terceiro vencedor Elite do ano, agora com nove pontos de vantagem no topo da tabela do campeonato face a Sandro Peixe e Diogo Graça.

A próxima prova do campeonato promete ser bastante animada, realizando-se já no próximo Domingo, 16 de abril, em Casais de São Quintino, uma das catedrais do motocross nacional que continua a manter bem vida a tradição de realizar uma prova no Domingo de Páscoa.

 

pub

Destaques

Nacional ver mais Foto: Luis Carlos Sousa
Nacional ver mais Ivo Lopes e a sua R6 em Portimão
Nacional ver mais
Nacional ver mais
Nacional ver mais
Nacional ver mais