Marc Marquez
MotoGP

MotoGP S. Marino: Danças à chuva!

newsletter

pub

10 / setembro, 2017

Vitórias para Marc Marquez, Domninique Aegerter e Romano Fenati sob condições muito complicadas.

A 13ª ronda do Mundial de Velocidade viu a caravana das três categorias deslocar-se até ao circuito Misano World Circuit Marco Simoncelli. Na categoria rainha MotoGP já se sabia que Valentino Rossi estaria ausente poor lesão (fratura no perónio e tíbia), enquanto nos treinos livres de sexta feira Alex Marquez caiu, fraturou a bacia, e assim estava de fora de ação em Misano, no que seria uma oportunidade de ouro para o português Miguel Oliveira subir na classificação de Moto2.

Ao contrário dos dias anteriores, onde o sol brilhou em Rimini, hoje os pilotos tiveram de enfrentar condições climatéricas bastante adversas, especialmente ao nível da chuva que inundou o circuito de São Marino. Com este tipo de condições, todas as previsões e apostas sobre quem seria vencedor foram para o "lixo", pois já se sabe que as quedas são inevitáveis e assim os resultados tornam-se numa verdadeira lotaria.

Na categoria rainha MotoGP, Maverick Viñales (Movistar Yamaha) arrancava da "pole position" e tinha a missão de levar as cores da equipa de fábrica da Yamaha sozinho, pois a equipa decidiu não chamar ninguém para ocupar a posição deixada vaga por Rossi. No entanto o arranque para as 28 voltas provou ser demasiado forte para o espanhol, que rapidamente foi engolido pelo pelotão e chegou a rodar em 7º nas primeiras voltas, e foi nesses momentos iniciais em que Marquez deu indicação à equipa para irem preparando a sua segunda moto, prevendo um asfalto mais seco no fim, onde poderia usar pneus slick, algo que não viria a acontecer.

Quem mostrou estar muito à vontade nestas condições foi Jorge Lorenzo (Ducati Factory) que saltou lá detrás e surpreendeu tudo e todos ao chegar à liderança, e sem problemas, conquistou uma boa margem para os perseguidores, um grupo liderado pelo campeão Marc Marquez (Repsol Honda) e que levava atrás de si o líder do campeonato Andrea Dovizioso (Ducati Factory). No entanto, e quando já tinha mais de quatro segundos de vantagem para os restantes, Lorenzo levou longe demais o seu esforço e depois de brilhar de início acabou por não evitar uma queda aparatosa, sem consequências físicas, e foi mesmo obrigado a abandonar.

Marc Marquez
Marc Marquez

Nesse momento já o italiano Danilo Petrucci (Pramac Ducati) vinha em segundo, depois de ir ultrapassando os adversários sem grandes dificuldades. Marquez ia então mantendo-se a uma curta distância de Petrucci, com Dovizioso a tentar não perder tempo para os dois da frente. Petrucci herdava assim a liderança da corrida em Misano, e sem cometer grandes erros, apenas uma ou duas escorregadelas, o italiano da Ducati aguentava a pressão de Marquez, também ele por duas ou três vezes avisado pela sua Honda RC213V que estava a rodar no limite. Dovizioso por sua vez não se conseguia intrometer na luta pela primeira posição, até que nos momentos finais acabou mesmo por aceitar ficar com o tercieiro posto, garantindo importantes pontos na luta pelo título, até porque atrás de si Maverick Viñales, que aos poucos se foi habituando às condições do circuito, subiu na classificação e garantiu então o quarto lugar final mas longe de Dovizioso.

Lá na frente Petrucci ai fechando a porta a Marquez, até que no início da volta final, Marquez ataca logo na primeira curva, travando mais tarde, aguentou a trajetória interior sem alargar na segunda curva, e a partir daí foi-se embora de Petrucci que por sua vez não tinha forma de responder ao ataque final do campeão em título. Assim Marc Marquez venceu, tornou-se, a par de Valentino Rossi, no segundo piloto mais vitorioso na categoria rainha aos comandos de uma Honda com 33 vitórias - o mais vitorioso é Mick Doohan com 54 -, e acima de tudo consegue recuperar a liderança do campeonato de MotoGP a par com Andrea Dovizioso. Danilo Petrucci por sua vez garantiu um excelente segundo lugar para a Pramac Ducati.

Nas contas do título temos então agora Marc Marquez e Andrea Dovizioso na liderança partilhada, ambos com 199 pontos, Maverick Viñales mantém o terceiro lugar com 183 pontos, enquanto Valentino Rossi não acumulou qualquer ponto e segue em quarto com 157 pontos.

 

Moto2

Na categoria intermédia assistiu-se a uma autêntica razia: apenas 16 pilotos cruzaram a linha de meta!

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Ajo) qualificou-se em 9º, mas já na sessão de "warm up" de hoje de manhã e com piso molhado, o piloto português já se mostrava muito mais competitivo e conseguia obter o 6º tempo dessa sessão. Logo no arranque, Miguel Oliveira imediatamente assaltava as primeiras posições e sem problemas ficava envolvido na luta pelo terceiro posto com, entre outros, Mattia Pasini (Italtrans) que tinha saído da "pole position" pela quarta vez consecutiva, enquanto mais à frente Franco Morbidelli (EG 0.0 Marc VDS) ia rodando na liderança à frente do suíço Dominique Aegerter (Kiefer Racing).

Miguel Oliveira ia mostrando a roda a Pasini, mas não encontrava forma de passar, e os dois estavam então a ficar para trás e a serem pressionados pelo duo Takaaki Nakagami (Idemitsu Honda Team Asia) e Tom Luthi (CarXpert Interwetten). Com quedas a acontecerem a cada volta, e até a cada curva, Pasini foi dos pilotos da frente o primeiro a ceder às condições do piso de Misano e mesmo à frente de Miguel Oliveira o italiano caiu, deixando então o português no pódio. Pouco depois, Morbidelli, à semelhança do que aconteceu em Jerez, estava na liderança folgada e acabou por cair, abandonando e deixando assim o campeonato totalmente relançado pois o seu rival mais direto, Luthi, estava ainda em pista e no momento da queda de Morbidelli o suíço passava a segundo por troca com Miguel Oliveira. e partia na perseguição ao seu compatriota Aegerter que estava em primeiro e a mostrar-se muito concentrado.

Dominique Aegerter
Dominique Aegerter

Hafizh Syahrin (Petronas Raceline Malaysia) estava então em quarto na perseguição diabólica a Miguel Oliveira, com o malaio literalmente a voar quando estávamos a entrar no miolo da corrida. Infelizmente para as cores lusas Miguel Oliveira sofreu uma queda, juntou-se assim a uma longa lista de abandonos, e não viu recompensado o seu enorme esforço sob condições muito complicadas.

Lá na frente Luthi ia pressionando Aegerter, mas o piloto da Kiefer Racing não se deixava abater por um dos candidatos ao título das Moto2, e segurava a liderança apesar de pequenos sustos. A duas voltas do fim, e quando percebeu que podia garantir 20 pontos do segundo lugar, Tom Luthi decidiu não arriscar em demasia e assim deixou Aegerter escapar na frente para obter a sua segunda vitória em Moto2, com Luthi a cruzar a linha de meta na segunda posição. Mais atrás Syahrin também garantiu o pódio com o lugar mais baixo.

A vitória de Dominique Aegerter aqui em Misano foi a primeira vitória de uma moto Suter desde 2014, quando em Valência Tom Luthi conquistou a última vitória da Suter antes do domínio das Kalex.

Nas contas do título temos ainda Franco Morbidelli na liderança com 223 pontos mas já só com 9 pontos de vantagem sobre Tom Luthi. Nem Alex Marquez nem Miguel Oliveira pontuaram em Misano, mantêm o terceiro e quarto posto respetivamente, com 155 e 141 pontos.

 

Moto3

Já na categoria mais baixa do Mundial de Velocidade, e também sob condições climatéricas extremamente complicadas e que fizeram com que apenas 15 pilotos tenham cruzado a linha de meta - pontuaram todos os que terminaram! - o grande vencedor foi o rebelde e sempre problemático Romano Fenati (Marinelli Rivacold Snipers) que terminolu a corrida com mais de 28 segundos de vantagem para o segundo classificado, o espanhol Joan Mir (Leopard Racing), e com Fabio di Giannantonio (Del Conca Gresini Moto3) a fechar mais um pódio totalmente Honda na categoria Moto3, também ele a grande distância do piloto precedente.

Nas contas do título Joan Mir é líder com um total de 246 pontos, seguido por Romano Fenati que sobe a segundo com 185 pontos, enquanto Aron Canet cai para terceiro com 162 pontos.

Romano Fenati
Romano Fenati

pub

Destaques

MotoGP ver mais
MotoGP ver mais Marc Marquez
MotoGP ver mais
MotoGP ver mais
MotoGP ver mais
MotoGP ver mais