MotoGP

MotoGP Argentina: Viñales repete a dose!

newsletter

pub

09 / abril, 2017

Depois de Mir e Morbidelli, também Viñales repete o triunfo do Qatar, vencendo a corrida de MotoGP.

Duas semanas depois, nada de novo no topo do pódio nesta segunda ronda do Mundial de Velocidade, o Grande Prémio da Argentina em Termas de rio Hondo. Tal como havia acontecido em Moto3 e Moto2 (ver notícia em separado), classes em que Joan Mir e Franco Morbidelli repetiram os triunfos conseguidos há duas semanas, no arranque do Campeonato em Losail, também Maverick Viñales (Yamaha) fez o bis em MotoGP, vencendo categoricamente no traçado argentino, sendo acompanhado ao pódio por Valentino Rossi (Yamaha) e Cal Crutchlow (Honda).


Marc Márquez, que havia saído da pole position numa primeira fila pouco comum, ao lado de Karel Abraham e Cal Cruchlow, após uma qualificação disputada debaixo de condições atmosféricas desfavoráveis, foi o primeiro líder e parecia caminhar para uma liderança autoritária, quando uma queda inesperada o deixou fora de combate após poucas voltas. Pelo caminho já tinha ficado, logo na primeira curva, que tinha saído do 16º lugar da grelha e fazia um bom arranque, mas tocou na traseirta da Suzuki de Iannone e não evitou a queda. Também de fora por queda, já após o meio da corrida, ficou Dani Pedrosa.
Na frente, após a queda de Márquez (ambos os manos Márquez sairam da Argentina sem pontos, devido a quedas), foi Maverick Viñales que se instalou no comando, mantendo Cal Crutchlow a uma distância confortável e com Rossi em perseguição do inglês, acabando por passar para o 2º lugar a sete voltas do fim, mantendo a posição até final, com Cruchlow a segurar o lugar mais baixo do pódio.
Destaque ainda para o excelente 4º lugar de Álvaro Bautista com a Desmosedici do Team Aspar, que acabou por ser a melhor Ducati (Andrea Dovizioso abandonou sem culpa própria, após ter sido atingido pela Aprilia de Aleix Esoargaró, que perdeu a frente e foi embater na Ducati nº4).
Em 5º lugar, boa prestação para Johann Zarco (Yamaha), provando que a exibição no Qatar – embora com fim prematuro – não havia sido por acaso. Folger, na segunda Yamaha da Tech 3, Petrucci, Redding (novamente no top 10 e 4º no campeonato!), Miller e Abraham completaram o lote dos dez primeiros.
Nota final para os primeiros pontos da KTM em MotoGP, com Pol Espargaró e Bradley Smith a terminarem nos 14º e 15º lugares.
O Mundial de Velocidade prossegue de 21 a 23 de abril em Austin, Texas, com a 3ª ronda do ano, o G.P. das Américas.

Classificação MotoGP
1º Maverick Viñales (Yamaha)
2º Valentino Rossi (Yamaha)
3º Cal Crutchlow (Honda)
4º Álvaro Bautista (Ducati)
5º Johann Zarco (Yamaha)
6º Jonas Folger (Yamaha)
7º Danilo Petrucci (Ducati)
8º Scott Redding (Ducati)
9º Jack Miller (Honda)
10º Karel Abraham (Ducati)
Campeonato MotoGP
1º Maverick Viñales (Yamaha), 50 pontos
2º Valentino Rossi (Yamaha), 36 pontos
3º Andrea Dovizioso (Ducati), 20 pontos
4º Scott Redding (Ducati), 17 pontos
5º Cal Cruchlow (Honda), 16 pontos
6º Jonas Folger (Yamaha), 16 pontos
7º Jack Miller (Honda), 15 pontos
8º Marc Márquez (Honda), 13 pontos
9º Álvaro Bautista (Ducati), 13 pontos
10º Dani Pedrosa (Honda), 11 pontos
11º Johann Zarco (Yamaha), 11 pontos
12º Aleix Espargaró )Aprilia), 10 pontos

pub

Destaques

MotoGP ver mais
MotoGP ver mais
MotoGP ver mais
MotoGP ver mais
MotoGP ver mais
MotoGP ver mais Um dos casos mais famosos em que foi aplicada a penalização de pontos: Rossi e Marquez, em Sepang 2015, numa altura em que Rossi lutava com Lorenzo pelo título de MotoGP